sábado, 26 de dezembro de 2009

Diário Proibido

Ficha técnica:
título original: Diario de una Ninfómana
gênero: Drama
duração: 01 hs 35 min
ano de lançamento: 2008
site oficial: http://www.diariodeunaninfomanalapelicula.com/
estúdio: Canonigo Films / Filmax
distribuidora:IFC Films / PlayArte
direção: Christian Molina
roteiro: Cuca Canals, baseado em livro de Valérie Tasso
produção: Mariví de Villanueva, Julio Fernández e Fernando Monje
música: Roque Baños
fotografia: Javier Salmones
direção de arte: Llorenç Miquel
figurino: Marta Cuirana
edição: Luis de la Madrid


Elenco:
Belén Fabra (Valére)
Leonardo Sbaraglia (Jaime)
Llum Barrera (Sonia)
Geraldine Chaplin (Avó de Valére)
Ángela Molina (Cristina)
Pedro Gutiérrez (Hassan)
José Chaves (Pedro)
Jorge Yaman (Íñigo)
Antonio Garrido (Giovanni)
Jaume García Arija (Alessandro)
David Vert (Alex)
Javier Coromina (Harry)
Judith Diakhate (Cindy)
Laura de Pedro (Isa)
Mariona Tena (Estefania)
Yanik Parra (Pedro)


Sinopse: O filme é baseado em um romance da economista, escritora e terapeuta sexual Valérie Tasso, aliás é a história da vida dela. Em seu diário íntimo ela decide escrever sobre o prazer de ser uma mulher insaciável sexualmente. Trata-se de uma trajetória de autoconhecimento, sobre algo que lhe é tão prazeroso em fases iniciais de sua vida, mas que aos poucos percebe o "eminente perigo" de ser algo patológico. Val (Belén Fabra) é uma mulher bem sucedida, tem um excelente formação intelectual, aparentemente alguém comum, elegante que trabalha em um escritório. Mas o outro lado de sua vida é aquele com contatos que ela mantém com homens de sua lista de amizades a quem ela busca só para ter sexo. E quando não há ninguém disponível para matar sua vontade, ela vai para a rua ter com estranhos. Valérie tenta ser como as outras mulheres e até se apaixona, mas seu amor não é correspondido. Então ela ressurge das cinzas de seu sofrimento e sentindo-se "viva de novo" decide ir trabalhar em um prostíbulo de luxo. É um relato honesto e verdadeiro de alguém que decide enfim assumir-se e não ter vergonha de ser quem é.
Meu parecer: Antes do filme vir ao Brasil ficava curiosa em querer assisti-lo, porém ficava tentando estabelecer comparações acreditando ser um "Dama do lotação" à moda espanhola. Mas não é nada disso, pelo menos em sofisticação de cenas, fotografia, trilha sonora perfeita, etc. O relato da vida sexual de Valérie é comovente, nunca pensei que um título como este me comoveria, mas realmente ele consegue este milagre. Não se trata de contar uma história fútil e coberta de leviandades, mas um relato de um drama humano. Gostei de saber que a Valérie não termina em um prostíbulo. Mas vamos as atuações: Leonardo Sbaraglia está em curta participação, mas uma atuação impecável. Adorei ter visto a atriz espanhola Angela Molina estava com saudades dela, mas recentemente podemos vê-la no recente filme de Almodóvar. Belén Fabra surpreendeu conseguiu passar verdade a personagem. Os rapazinhos que pensam em ver o filme só para babar com uma protagonista dotada de um corpo cheio de curvas e bumbum e seios bem vitaminados podem se frustrar. Mas com certeza apreciarão a força dessa atriz. Recomendo.
Nota: ****

Um comentário:

Andrea Pérez Ulloa disse...

Só vi esse filme e me lembrou o desempenho recente de Leonardo Sbarglia na série chamada O Mesmer dirigido por Alex Gabassi , eu gostei da história, pois ele aborda questões que haviam sido usados antes, mas de uma forma inovadora.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails