sexta-feira, 26 de março de 2010

A Ilha do Medo , 2010

 http://2.bp.blogspot.com/_nEyAMsAHj1A/SzVVEKG9tcI/AAAAAAAAAHI/JNUGVsRr7hk/s640/urlShutter%20Island%20(A%20Ilha%20do%20Medo).htm.jpg

 

Sinopse: 1954. Teddy Daniels (Leonardo DiCaprio) investiga o desaparecimento de um paciente no Shutter Island Ashecliffe Hospital, em Boston. No local, ele descobre que os médicos realizam experiências radicais com os pacientes, envolvendo métodos ilegais e anti-éticos. Teddy tenta buscar mais informações, mas enfrenta a resistência dos médicos em lhe fornecer os arquivos que possam permitir que o caso seja aberto. Quando um furacão deixa a ilha sem comunicação, diversos prisioneiros conseguem escapar e tornam a situação ainda mais perigosa.

Nosso Parecer: li algumas críticas negativas a mais esse filme de Martin Scorsese. Alguns diziam se tratar de um filme menor do diretor e do seu pupilo favorito Leo de Caprio. Não é. O filme é um dos melhores de suspense que vi atualmente. Sempre acharei Leo um ótimo ator e Mark Ruffalo, com sua quase expressão de o que estou fazendo aqui faz com ele uma boa dupla.

Claro que tem as viagens, e você tem rever algumas cenas para tentar entender.

Só uma dica: você acha que está entendendo o filme, mas não está. Ele se desenrola quase totalmente já no final. E quando termina, você ainda está em dúvidas.

Muito indico.

Nota: *****

A Última Amante

cartaz de A Última Amante

 

(Vieille Maîtresse, Une, 2007)
» Direção: Catherine Breillat
» Roteiro: Catherine Breillat (adaptação), Jules-Amédée Barbey d'Aurevilly (romance)
» Gênero: Drama/Histórico
» Origem: França/Itália
» Duração: 104 minutos
» Tipo: Longa-metragem
» Trailer: clique aqui

Asia Argento Vellini
Fu'ad Ait Aattou Ryno de Marigny
Roxane Mesquida Hermangarde
Claude Sarraute Marquesa de Flers
Yolande Moreau Condessa de Artelles
Michael Lonsdale Visconde de Prony
Anne Parillaud Madame de Solcy
Jean-Philippe Tesse Visconde de Mareuil

» Sinopse: Na mundana Paris do século XIX, só se fala no casamento do jovem libertino Ryno de Marigny com a bela e pura Hermangarde, uma flor da aristocracia. Os noivos se amam, porém as más línguas insinuam que Ryno não vai conseguir romper um antigo romance com a Vellini, uma cortesã escandalosa, filha de uma duquesa com um toureador. Entre confidências, traições e segredos numa sociedade paralisada pelas convenções, a força dos sentimentos vai provocar os acontecimentos.

Nosso parecer: Adoramos filmes franceses. Eles sabem como fazer as coisas. Este filme traz a estréia do belíssimo modelo Fu”ad Ait Aattou (prêmio para conseguir dizer esse nome), as caras de bocas de Asia Argento como a amante e a frieza da pedra de sal sem sal Roxane Mesquida. Em geral é um filme chato. Interessa muito a história de amor do jovem com a amante. História essa que chocou Paris, por sua devassidão. O problema é a forma como é contada. Ryno não passa emoção, e suas melhores cenas são aquelas vividas ao lado de Vellini, aí sim, uma atriz que promete.

Não sei se é intencional ou não, mas a atriz que faz sua esposa não justifica o amor que ele diz sentir por ela. Fria não, um gelo total, que não demonstra sentimentos e remexe-se de forma tão lesa que logo na primeira cena nós deduzimos que ele, acostumado com a quentura de sua amante, não terá muita paciência para tolerar-lhe.

Enfim. Uma história que poderia ser resumida em 20 minutos arrasta-se por quase 2 horas. Os melhores momentos são as cenas quentes entre os protagonistas, mas nem isso salva A Última amante de alguns bocejos durante a projeção.

Nota: **

Entre Irmãos, 2009

http://www.cinepop.com.br/cartazes/brothers_2.jpg

 

ficha técnica:
  • título original:Brothers
  • gênero:Drama
  • duração:01 hs 45 min
  • ano de lançamento:2009
  • direção: Jim Sheridan
  • roteiro:David Benioff, baseado em roteiro de Susanne Bier e Anders Thomas Jensen
  • produção:Michael De Luca, Ryan Kavanaugh e Sigurjon Sighvatsson

 

Elenco

  • Jake Gyllenhaal (Tommy Cahill)
  • Natalie Portman (Grace Cahill)
  • Tobey Maguire (Capitão Sam Cahill)
  • Clifton Collins Jr. (Major Cavazos)
  • Sam Shepard (Hank Cahill)
  • Bailee Madison (Isabelle Cahill)
  • Taylor Grace Geare (Maggie Cahill)
  • Carey Mulligan (Cassie Willis)
  • Mare Winningham (Elsie Cahill)
  • Patrick Flueger (Recruta Joe Willis)
  • Omid Abtahi (Yusuf)
  • Navid Negahban (Murad)
  • Ethan Suplee (Sweeney)
  • Arron Shiver (A.J.)
  • Ray Prewitt (Owen)
  • Jenny Wade (Tina)

Sinopse

Sam (Tobey Maguire) é casado com Grace (Natalie Portman), pai de duas meninas, e está seguindo carreira militar. O irmão mais novo,Tommy (Jake Gyllenhaal), se comporta como um eterno adolescente, com frequencia do lado errado da lei e é incapaz de estabelecer um relacionamento de longo prazo. Sam junta-se às forças de paz da ONU no Afeganistão, cai prisioneiro e é dado como morto. Com o desaparecimento do irmão, Tommy passa a ajudar Grace e suas filhas, tentando fazer suas vidas voltar ao curso normal. Inesperadamente, Sam retorna para casa traumatizado e inquieto. Com a dinâmica da casa alterada, os irmãos terão que lidar com o amor, a lealdade e a mulher entre eles.

Nosso Parecer:

Um filme que nos faz pensar algum tempo após assisti-lo. Os dramas de um jovem que tem uma vida correta e irreparável, e sofre os traumas de uma guerra, na qual é obrigado a matar um dos seus. Enquanto isso seu irmão, bandidão mas de coração bom, fica em casa tentando segurar a barra da viúva e suas filhas.

O roteiro em si já é uma boa pedida.

Impossível não ligar o nome de Tobey Maguire ao Homem Aranha. Ele é um ator mediano, que ainda caminha para se estabilizar no ramo. Fato. Neste filme demonstra que já é de fato uma boa promessa. Ele consegue brilhar num elenco que traz Jake Gyllenhaal (praticamente sem expressão) e a fofa da Natalie Portman. Aliás, Jake Gyllenhaal é um sério candidato a Clark Gable da vez. Explico: ele parece interpretar sempre o mesmo personagem. Ele mesmo? Enfim.

 

Nota: ****

domingo, 21 de março de 2010

Foi apenas um sonho

Ficha técnica:
título original: Revolutionary Road
gênero: Drama
duração: 01 hs 59 min
ano de lançamento:2 008
site oficial: http://www.revolutionaryroadmovie.com
estúdio: DreamWorks Pictures / BBC Films / Neal Street Productions / Evamere Entertainment / Goldcrest Pictures / Scott Rudin Productions
distribuidora: DreamWorks Distribution / Paramount Pictures / UIP
direção: Sam Mendes
roteiro: Justin Haythe, baseado em livro de Richard Yates
produção: Bobby Cohen, John Hart, Sam Mendes e Scott Rudin
música: Thomas Newman
fotografia: Roger Deakins
direção de arte: Teresa Carriker-Thayer, John Kasarda e Nicholas Lundy
figurino: Albert Wolsky
edição: Tariq Anwar efeitos especiais:Big Film Design



sinopse:
Anos 50. Frank (Leonardo DiCaprio) e April (Kate Winslet) formam um casal feliz. Eles sempre se consideraram especiais e prontos para levar uma vida seguindo ideais. Ao se mudarem para uma casa na Revolutionary Road eles ficam orgulhosos por declarar independência da inércia suburbana que os rodeava. Porém logo eles percebem que estão se tornando justamente aquilo que não queriam ser. Frank está em um trabalho insignificante e tem medo de tudo, enquanto que April é uma dona de casa infeliz. Decidida a mudar a situação, April propõe que comecem tudo de novo, deixando de lado o conforto da atual casa e recomeçando em Paris. Só que, para executar este plano, eles chegam aos seus extremos.

elenco:
Leonardo DiCaprio (Frank Wheeler)
Kate Winslet (April Wheeler)
Michael Shannon (John Givings)
Ryan Simpkins (Jennifer Wheeler)
Ty Simpkins (Michael Wheeler)
Richard Easton (Howard Givings)
Kathryn Hahn (Milly Campbell)
Zoe Kazan (Maureen Grube)
Dylan Baker (Jack Ordway)
Keith Reddin (Ted Bandy)
Max Casella (Ed Small)
Max Baker (Vince Lathrop)
Jay O. Sanders (Bart Pollack)
Duffy Jackson (Steve Kovac)
John Behlmann (Sr. Brace)
Kathy Bates (Helen Givings)
Kristen Connolly (Sra. Brace)
Meu parecer: É um bom filme, a história do casal em si é bastante atormentada. Claro, não é nem de longe a volta de Jack e Rose do Titanic, mas algo com emoções muito mais fortes. Curioso também por Kate e Leo juntos mais uma vez em um filme de época (anos 50 agora). A atuação de Leonardo DiCapprio está perfeita, melhor impossível e Kate Winslet cada vez melhor.

Nota: ****

sábado, 20 de março de 2010

Será que ele é?



Ficha técnica:
título original: In & Out
gênero: Comédia
duração: 01 hs 31 min
ano de lançamento: 1997
estúdio: Paramount /Spelling Films
distribuidora: UIP /Columbia TriStar Films
direção: Frank Oz
roteiro: Paul Rudnick
produção: Scott Rudin
música: Marc Shaiman
fotografia: Rob Hahn
direção de arte: Charley Beal
figurino: Ann Roth
edição: Daniel P. Hanley e John Jympson


sinopse: Cameron Drake (Matt Dillon), vencedor do Oscar de melhor ator, ao fazer seu agradecimento de praxe ressalta a importância de Howard Brackett (Kevin Kline), seu professor de literatura inglesa, que é gay. Nem o mestre sabia disto e muito menos poderia imaginar como sua vida seria totalmente modificada a partir deste momento, quando sua sexualidade passa a ser questionada, principalmente por Emily Montgomery (Joan Cusack), sua noiva e até mesmo por Berniece (Debbie Renolds) e Frank (Wilford Brimley), seus pais.

Elenco:
Kevin Kline (Howard Brackett)
Joan Cusack (Emily Montgomery)
Matt Dillon (Cameron Drake)
Debbie Reynolds (Berniece Brackett)
Wilford Brimley (Frank Brackett)
Bob Newhart (Tom Halliwell)
Tom Selleck (Peter Malloy)
Deborah Rush (Ava Blazer)
Lewis J. Stadlen (Edward Kenrow)
Gregory Jbara (Walter Brackett)
Shalom Harlow (Sonya)
J. Smith-Cameron (Trina Paxton)
Kate McGregor-Stewart (Tia Becky)
Selma Blair (Prima Linda)
Glenn Close
Whoopi Goldberg
Jay Leno
Dan Hedaya

Meu parecer:
As melhores risadas para esse filme vem na cena de desespero da noiva que foge da igreja diante da revelação do noivo no altar: “Eu sou gay”. Depois vem aquela velha frase: “Você devia ter me dito isso logo...”. A coitada vai para um bar afogar as mágoas ainda no seu vestidão branco de véu e grinalda, quando o repórter que filmou o acontecimento fica ao lado dela tentando consolá-la. Ela num desespero por casar, diz: “Você é legal! Você é casado?” Ele: “Não, sou gay”. E ela berra lá fora: “Isso é um episódio do “Além da Imaginação” ou o quê? Cadê os homens dessa cidade? Tem algum heterossexual aí? Olha, eu sou uma noiva, tenho um vestido, duas passagens de avião...” A pobre desconsolada corre para a pista não sei se era para se jogar na frente dos carros ou para alguém. Mas daí aparece o aluno do ex-quase-marido e fica com ela. O final é que é super engraçado. Comédia leve. Faz bem à saúde!

Nota: ****

sábado, 13 de março de 2010

Lembranças


Ficha técnica:
título original: Remember Me
gênero: Romance
duração: 01 hs 53 min
ano de lançamento: 2010
site oficial: http://www.rememberme-movie.com/
estúdio: Summit Entertainment / Underground Films and Management
distribuidora: Sumit Entertainment / Paris Filmes
direção: Allen Coulter
roteiro: Will Fetters
produção: Trevor Engelson e Nick Osborne
música: Marcelo Zarvos
fotografia: Jonathan Freeman
figurino: Susan Lyall
edição: Andrew Mondshein
efeitos especiais: Brainstorm Digital / Mr. X


Sinopse:
Nova York. Tyler Roth (Robert Pattinson) é um jovem rebelde que não tem uma boa relação com o pai, Charles (Pierce Brosnan), desde que uma tragédia abalou sua família. Ele divide um apartamento com Aidan (Tate Wellington) e com ele sai para uma boate. Ao deixar o local, Tyler se intromete em uma briga. Neil Craig (Chris Cooper), um policial traumatizado pelo assassinato de sua esposa dez anos antes, é chamado ao local. Ele libera Tyler e Aidan mas, após uma provocação de Tyler, lhe dá uma surra e manda prendê-lo. Dias depois, Aidan descobre que Ally (Emilie de Ravin), a filha de Neil, estuda com eles. Ele propõe a Tyler que tente conquistá-la, para se vingar. Inicialmente relutante, Tyler aceita a proposta. Só que, aos poucos, se apaixona por Ally.




Elenco:
Robert Pattinson (Tyler Roth)
Pierce Brosnan (Charles Roth)
Emilie de Ravin (Ally Craig)
Chris Cooper (Neil Craig)
Martha Plimpton (Helen Craig)
Lena Olin (Diane Hirsch)
Peyton List (Samantha)
Ruby Jerins (Caroline Hawkins)
Meghan Markle (Megan)
Justin Grace (Matthews)
Tate Ellington (Aidan Hall)
Gregory Jbara (Les Hirsch)
Morgan Turner (Jessica)
Christopher Clawson (Michael)
Chris McKinney (Leo)


Meu parecer: Robert Pattinson prova neste filme que veio para ficar. A trama é muito bem desenvolvida e às vezes se tem a impressão de se estar revisitando um clássico como “Vidas Amargas” em versão ultra moderna, aliás qualquer outro filme de James Dean. Pois há um toque de rebelde, uma emoção por trás daquela personagem tão inquietante. Vale muito à pena ver “Lembranças”. O roteiro é extraordinário.
Nota: *****

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails